quinta-feira, 20 de junho de 2013

APRE !

.

Os aposentados, pensionistas e  reformados têm uma história, da qual se devem orgulhar. (.......)

Com efeito, os actuais pensionistas portugueses nasceram antes, durante ou pouco depois da 2ª Guerra Mundial, numa sociedade essencialmente agrícola, com um elevadíssimo índice de analfabetismo. Mais tarde enfrentaram uma guerra colonial, em 4 frentes:  Angola, Moçambique, Guiné e Timor. Quis o destino que a nossa vida fosse consumida a implantar a democracia, a realizar a descolonização, a construir a sociedade industrial e depois a sociedade de serviços; a transformar o analfabetismo em conhecimento e ciência, substituindo os quartéis militares por universidades e politécnicos, dispersos pelo país. O prémio de todo o nosso esforço parecia estar na adesão à então CEE, actual União Europeia, com uma tal energia e entusiasmo que integrámos o pelotão da frente da moeda única, o euro.
[...]

Assim começa a carta enviada pelo movimento de pensionistas e reformados "APRe!"ao jornal "Expresso" que achou por bem não a publicar. Procurando colaborar na divulgação do texto completo, que pode ler aqui, transmito o apelo do movimento "APRe!" aos pensionistas e reformados para que deixem de comprar o jornal "Expresso", bem pensante e pedante. 
.
(Com colaboração de vários amigos, a quem agradeço)
.

Sem comentários:

Publicar um comentário