terça-feira, 18 de junho de 2013

PATÉTICO

.
Segundo o Público, Cavaco, num discurso no Parlamento Europeu, criticou a política de austeridade em países vítimas como a Grécia e Portugal. Foi interessante e oportuno fazê-lo. Mas então porque não critica o Governo português fanático da austeridade, e até convidou o ministro das Finanças, Vítor Gaspar (que é quem manda no Governo) e o levou, uma vez, ao Conselho de Estado? O que aliás foi um fracasso enorme, porque nenhum conselheiro lhe fez uma única pergunta...


Assim começa o molho de brócolos que o Dr. Soares escreve hoje no DN, a somar a muitos outros molhos de semanas pretéritas, para usar linguagem Baptista Bastos-style. O Dr. Soares sempre foi um cultor de brócolos e fez a carreira política a vender molhos dos ditos. Está no seu direito e fica longe de mim a ideia de procurar interromper-lhe a actividade comercial. Mas uma coisa me choca: não vê a família, e não vêem os amigos, a figura que o seu familiar e amigo faz?
A mim, que não gosto dele, podiam até parecer óptimas estas redacções "guidinha", como modo de vingança mesquinha. Mas confesso que as acho ridículas e me deixam deprimido porque também estou velho e a imaginar-me na mesma figura.
Há comentários para todos os gostos, alguns bem elogiosos. Por exemplo:

Mas não existe ninguém no séquito deste crápula, corroído de Alzheirmer, capaz de o aconselhar e salvaguardar alguma dignidade à sua pessoa nestes últimos anos de vida ??????????????????????????
Ou: Soares - gostas tanto da Grécia - vai para lá. Pago-te o bilhete e, se percebesses algo do que dizes, sabias que a Grécia de hoje , fundada em 1848, pouco ou nada tem a ver com a Grécia antiga. Vai meter estrume nos olhos da tua família parasita vai, vê se ainda consegues correr!

É patético tudo isto.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário